Miriam Struchiner

Currículo Lattes

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1D

Titulação
Doutora em Educação, Boston University , 1992

Localização
NUTES, Laboratório de Tecnologias Cognitivas
Centro de Ciências da Saúde, Bloco L
Tel. 3938 6615, Email: miriamstru@ufrj.br

Linha de Pesquisa
Tecnologia Educacional nas Ciências e na Saúde

Interesses de Pesquisa
- Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação na escola básica e na formação de professores
- Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação na formação em Ciências da Saúde: inicial e continuada
- Ambientes e recursos educativos e suas formas de organização do conhecimento
- Hipertexto, Hipermídia na Educação
- Educação a Distância

Projetos de Pesquisa
ANÁLISE DO PROCESSO DE INTEGRAÇÃO DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO EM ATIVIDADES EDUCATIVAS NO ENSINO FUNDAMENTAL NO CONTEXTO DO PROGRAMA UM COMPUTADOR POR ALUNO (PROUCA)

APRECIAÇÃO ANALÍTICA DE AMBIENTES CONSTRUTIVISTAS DE APRENDIZAGEM BASEADOS NAS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO NA ÁREA DAS CIÊNCIAS DA SAÚDE

INOVAÇÕES NO ENSINO DE CIÊNCIAS E SAÚDE: análise de experiências de professores universitários com o uso de Tecnologias da Informação e da Comunicação em suas práticas educativas

PARCERIA PESQUISADOR-PROFESSOR COMO ABORDAGEM DE FORMAÇÃO/APRENDIZAGEM DOCENTE PARA A INTEGRAÇÃO DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO, NA PERSPECTIVA DE UM COMPUTADOR POR ALUNO

Projetos de Extensão
PROMOVENDO A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NA ÁREA DAS CIÊNCIAS DA SAÚDE COM O USO DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO


Publicações Recentes

STRUCHINER, MIRIAM; RAMOS, PAULA; SERPA JUNIOR, OCTAVIO DOMONT DE. DESENVOLVIMENTO E IMPLEMENTAÇÃO DE UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM NA ÁREA DA SAÚDE: uma experiência de pesquisa baseada em design. Interface (Botucatu. Online), v. 1, p. 1-12, 2016.

PALACIO, M. A. V.; STRUCHINER, M.. ANÁLISE DO USO DE RECURSOS DE INTERAÇÃO, COLABORAÇÃO E AUTORIA EM UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PARA O ENSINO SUPERIOR NA ÁREA DA SAÚDE. Ciência e Educação (UNESP. Impresso), v. 22, p. 413-430, 2016.

Carvalho, Rodrigo Alcantara de; STRUCHINER, M.. ANÁLISE DAS CONCEPÇÕES DE SAÚDE NA PRODUÇÃO ACADÊMICA BRASILEIRA SOBRE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NA ÁREA DA SAÚDE. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 15, p. 457-476, 2015.

DUPRET, L. M.; STRUCHINER, M.. CONCEPÇÕES DE CURRÍCULO, SAÚDE E TECNOLOGIA DE PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL E SUA INFLUÊNCIA NAS PRÁTICAS EDUCATIVAS. RECIIS. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação em Saúde (Edição em Português. Online), v. 9, p. 1-15, 2015.

BITTENCOURT, L. P.; STRUCHINER, M.. A ARTICULAÇÃO DA TEMÁTICA DA DOAÇÃO DE SANGUE E O ENSINO DE BIOLOGIA NO ENSINO MÉDIO: uma pesquisa baseada em design. Ciência e Educação (UNESP. Impresso), v. 21, p. 159-176, 2015.

PERIM, C.; GIANNELLA, T. R.; STRUCHINER, M.. ANÁLISE DO USO DE UM JOGO PARA EDUCAÇÃO EM SAÚDE COM ADOLESCENTES. Ensino, Saúde e Ambiente, v. 7, p. 1-12, 2014.

GOUDOURIS, E.; GIANNELLA, T. R.; STRUCHINER, M.. TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO E ENSINO SEMIPRESENCIAL NA EDUCAÇÃO MÉDICA. Revista Brasileira de Educação Médica (Impresso), v. 37, p. 396-407, 2013.

VILLAR, F.; STRUCHINER, M.. ESTUDANTES DO ENSINO BÁSICO COMO DESENVOLVEDORES DE JOGOS DIGITAIS. EM TEIA: Revista de Educação Matemática e Tecnológica Iberoamericana, v. 4, p. 1-25, 2013.


Cursos e oficinas de Extensão

Coordenação Pedagógica do Curso de Capacitação a Distância em Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Parceria IESC-NUTES)
Período de duração do projeto (agosto/2011-agosto2012).
Público-alvo: 300 profissionais da área de vigilância da qualidade da água

Oficinas "Vivências em Redes Sociais: familiarização com o uso de Tecnologias de Informação e Comunicação" - em parceria com o IPUB e o grupo de pacientes/usuários dos serviços do Hospital Dia sobre o uso de Redes Sociais, elaboração de blogs e uso do Ambiente Vivências

Oficinas do Laboratório de Experiências e Reflexões da Escola Madrid (LEREM) oferecidas para professores da rede municipal de educação.
Oficina 1: "Um Computador por Aluno: Experiências na Escola Madrid"
Oficina 2: "Laboratório de Análise do Contexto e Planejamento do Uso de Tecnologias de Informação e Comunicação nas Práticas Educativas"
Oficina 3: "Laboratório de Estratégias de Integração de Tecnologias de Informação e Comunicação nas Práticas Educativas"
Oficina 4: "Experiência Com-Viver com Ciência e Cidadania"


Orientações em andamento no Programa
Doutorado
Leonardo Alves e Silva.
Projeto: JOGOS DIGITAIS EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL.
Início: 2016.

Raul dos Santos Neto.
Projeto: O USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO DA FÍSICA E NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES.
Início: 2015.

Antonio Luiz Sant' Ana.
Projeto: A UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE PARA O APOIO AO ENSINO PRESENCIAL: um estudo exploratório em uma disciplina em nível de graduação no curso de odontologia na Universidade Federal do Espírito Santo.
Início: 2014.

Diana Ciannella Martins de Oliveira.
Projeto: ANÁLISE DA INTEGRAÇÃO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TDIC) À PRÁTICA PEDAGÓGICA DE UMA PROFESSORA DE CIÊNCIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL.
Início: 2012.

Mestrado
Marcelo Bernardo de Lima.
Projeto: USO DO TWITTER COMO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PARA DESPERTAR O INTERESSE CIENTÍFICO NO TEMA DE EVOLUÇÃO BIOLÓGICA.
Início: 2016.


Orientações concluídas no Programa
Doutorado
Maria Augusta Vasconcelos Palácio. FORMAS DE EXPRESSÃO, REFLEXÕES E APRENDIZAGENS NAS NARRATIVAS DIGITAIS NO PROCESSO DE FORMAÇÃO EM ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE: um estudo de caso com alunos de medicina. 2016.

Lúcia Maria Dupret Vassallo do Amaral Baptista. SAÚDE E TECNOLOGIA NA ESCOLA: análise de uma intervenção baseada na Teoria da Atividade. 2016.

Rodrigo Alcantara de Carvalho. ANÁLISE DO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE CURSOS A DISTÂNCIA NO CONTEXTO DA UNIVERSIDADE ABERTA DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE. 2016.

Fernando Celso Villar Marinho. SABERES DOCENTES PARA PROMOÇÃO DE APRENDIZAGEM EM CIÊNCIAS E MATEMÁTICA A PARTIR DO DESENVOLVIMENTO DE JOGOS DIGITAIS. 2014.

Ekaterini Simões Goudouris. ANÁLISE DO PROCESSO DE INTEGRAÇÃO DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO MÉDICO. 2014.

Leonel Estevão Finkelsteinas Tractenberg. COLABORAÇÃO DOCENTE E ENSINO COLABORATIVO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR EM CIÊNCIAS, MATEMÁTICA E SAÚDE - contexto, fundamentos e revisão sistemática. 2011.

José Guilherme da Silva Santa Rosa. PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM DE HISTOLOGIA - Uma Ferramenta Complementar de Ensino-Aprendizagem. 2010.

Paula Ramos. AMBIENTE VIRTUAL VIVÊNCIAS: análise do processo de desenvolvimento na perspectiva da pesquisa baseada em design. 2010.

Mestrado
Claudilene Moura Perim. CONSTRUÇÃO PARTICIPATIVA DE UM JOGO PARA TRABALHAR NA ESCOLA O CONCEITO AMPLIADO DE SAÚDE. 2016.

Jorge Felippe Leal Magarão. UMA ABORDAGEM DE ANÁLISE DE RECURSOS EDUCATIVOS DIGITAIS (RED) PARA DISCUTIR TEMAS RELACIONADOS À SAÚDE. 2014.

Mirian Vieira Maia. O PORTFÓLIO REFLEXIVO ELETRÔNICO NA EDUCAÇÃO MÉDICA: uma análise da experiência do internato eletivo em anestesiologia com base na Teoria da Aprendizagem Significativa. 2013.

Leylane Porto Bittencourt. A DOAÇÃO DE SANGUE E O ENSINO DE BIOLOGIA: promovendo a sua articulação através das Tecnologias de Informação e Comunicação a partir da abordagem Ciência, Tecnologia e Sociedade. 2013.

Luciana Ferreira Furtado de Mendonça. PERCEPÇÕES DOCENTES SOBRE O USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO NAS PRÁTICAS DE ENSINO. 2010.

Fabio Maia de Souza. FORMAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE E WEB 2.0: possibilidades de uso pedagógico dos Weblogs e do Orkut em cursos de medicina. 2009.

João Cardoso de Castro. ANÁLISE SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE MATERIAIS EDUCACIONAIS NA ÁREA DE CIÊNCIAS E SAÚDE: um estudo de caso do projeto "Cem Bilhões de Neurônios". 2009.

Monica Norris Ribeiro dos Reis. ABORDAGENS DE INCLUSÃO DIGITAL: análise da produção acadêmica sobre o uso de tecnologias de informação e comunicação no ensino de ciências (2004-2006). 2008.

Cláudia Valéria Nobre. INTERAÇÕES TUTOR-ALUNO EM AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM: um estudo de caso sobre um curso a distância de Licenciatura em Ciências Biológicas. 2006.

Fabiano Rocha Brum. ANÁLISE DA FORMAÇÃO DE EQUIPES DE TRABALHO MULTIDISCIPLINAR EM UM AMBIENTE DE APRENDIZAGEM VIRTUAL EM AVALIAÇÃO DE RISCO À SAÚDE HUMANA. 2006.

Paula Ramos. VISÕES DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO NO ENSINO DE CIÊNCIAS E SAÚDE: uma proposta a partir das propostas de materiais didáticos. 2006.

Gustavo Kreuzig Bastos. PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA EDUCATIVA NA INTERNET PARA O ENSINO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA. 2005.

Ivanilda Nunes Quintas. RELAÇÃO DAS FORMAS DE PARTICIPAÇÃO DE DOCENTES UNIVERSITÁRIOS COM A RETENÇÃO E A EVASÃO EM CURSOS VIRTUAIS. 2005.

Dilva Martins Monteiro. AS NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO NAS PRÁTICAS EDUCATIVAS: novos e efetivos espaços de integração? Um estudo sobre um fórum virtual. 2005.

Frank Wilson Roberto. DESENVOLVIMENTO E ANÁLISE DE UM BANCO VIRTUAL DE "OBJETOS DE APRENDIZAGEM" PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA: ambiente virtual de folclore e educação (AVFOLC). 2004.

Suely da Silva Rodrigues. ANÁLISE DO PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DESCENTRALIZADA DE UM CURSO A DISTÂNCIA PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DE GESTORES DE RECURSOS HUMANOS EM SAÚDE EM SETE PAÍSES DA AMÉRICA LATINA. 2004.

Lucia Ines Kronemberger Andrade. A FORMAÇÃO DE COMUNIDADES DE APRENDIZAGEM EM CONTEXTOS DE COMUNIDADES DE PRÁTICA: análise da experiência de um curso virtual para docentes universitários. 2003.

Taís Rabetti Giannella. A TEORIA DA ATIVIDADE COMO ABORDAGEM TEÓRICO-METODOLÓGICA PARA O DESENVOLVIMENTO E A ANÁLISE DE UM CURSO VIRTUAL PARA DOCENTES UNIVERSITÁRIOS: "A Internet no Ensino Superior: recursos e aplicações". 2002.

José Ricardo Costa Basílio. PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA PARA APOIAR PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS NA PUBLICAÇÃO DE CASOS/PROBLEMAS NA WEB: a ferramenta ABC. 2001.

Sérgio Munck Machado. INOVAÇÃO NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA ÁREA DE REGISTRO E INFORMAÇÕES EM SAÚDE: desenvolvimento e avaliação do ambiente virtual de aprendizagem "SOFT-RIS". 2001.

Mariana Sá Alcântara Gomes. ANÁLISE DOS FATORES QUE INFLUENCIAM O PLANEJAMENTO E A IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA: um estudo de um caso de um programa que não deu certo. 2001.

Ângela Daisi Santos Guimarães. CRIAÇÃO DE UM SISTEMA HIPERMÍDIA COM BASE NA METODOLOGIA PARTICIPATIVA E NO MODELO CONSTRUTIVISTA DE APRENDIZAGEM. 2000.

Maria Alice Pessanha de Parvalho. ANÁLISE DE UM AMBIENTE CONSTRUTIVISTA DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA: estudo da interatividade, da cooperação e da autonomia no curso de gestão descentralizada de recursos humanos em saúde. 2000.

José Mauro São Paio. ESTUDOS SOBRE AS CONCEPÇÕES PEDAGÓGICAS DE DOCENTES DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS DO RIO DE JANEIRO E DESAFIOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE UMA ABORDAGEM CONSTRUTIVISTA NA DISCIPLINA DE CLÍNICA PROPEDÊUTICA MÉDICA. 1999.

Maurício de Seta. SELEÇÃO E INTEGRAÇÃO DE PRINCÍPIOS EDUCACIONAIS AO DESENVOLVIMENTO DE UM SOFTWARE EDUCATIVO: uma abordagem crítica para o design instrucional do Soft-Ris. 1999.

Lucia Maria Dupret Vassalo Baptista. A IMAGEM E A CONSTRUÇÃO DA MENSAGEM / CANAL SAÚDE: a saúde, a ciência e a tecnologia na TV. 1998.